quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Micoses


Nesta época do ano as temperaturas são muito altas e devem manter-se assim ainda por mais um mês. E a elevação da temperatura pode representar alguns riscos para a nossa pele – conforme nós suamos mais e/ou frequentamos locais públicos como praias e piscinas, expomos nossa pele ainda mais aos fungos causadores de micoses.
Micoses podem desenvolver-se em qualquer parte de nossa pele, entretanto são as regiões mais difíceis para a limpeza onde elas se desenvolvem, como as áreas entre os dedos dos pés, o local número um para as micoses. Também o calor ajuda no desenvolvimento das bactérias e fungos que se formam nessas regiões.
Somente um dermatologista pode ajudá-lo a identificar corretamente qual o tipo de fungo que está se desenvolvendo em sua pele, uma vez que há inúmeros fungos causadores de micoses, entretanto não é muito difícil diagnosticar se há uma micose ou não em sua pele.
Podemos identificar micoses como manchas amareladas ou avermelhadas sobre a nossa pele, com uma textura um pouco mais áspera que a pela saudável. Elas podem desenvolver-se principalmente próximo das unhas, pêlos (incluindo cabelos) e na pele sobre articulações, como nas virilhas e entre os dedos. Outro indicador da formação de uma micose é uma coceira, cuja intensidade varia de caso para caso.
Uma micose não bem tratada pode representar um grande risco: primeiro porque ela pode se espalhar pelo corpo da própria pessoa, afetando assim outras áreas; segundo porque ela pode ser passada de uma pessoa para outra, por meio do uso de um objeto em comum que toque a superfície afetada, por exemplo.
O sistema imunológico também desempenha papel importante no combate a micoses e pessoas com sistema imunológico debilitado estarão mais propícias ao desenvolvimento de micoses. Além de algumas doenças, outros fatores podem causar fraqueza ao nosso sistema imunológico, como: problemas no sono, estresse, alimentação inadequada e exposição irregular ao sol (exposição deficiente ou excessiva).
Esta não é uma doença de tratamento rápido: seu tratamento pode prolongar-se por até dois meses, e deve ser iniciado tão logo a mesma seja diagnosticada. Há vários medicamentos que podem ser utilizados no tratamento de uma micose, dentre eles talcos, cremes e pomadas de uso tópico, geralmente encerrando uma certa concentração de cicatrizantes e antibióticos.
Como se pode perceber, apesar de parecer uma doença simples, seu tratamento pode demorar muito – bem como os inconvenientes provocados pela mesma – sendo portanto essencial a sua prevenção. Algumas dicas para prevenir a mesma são:
  • Não ande descalço em locais de uso coletivo como clubes e academias, bem como sobre pisos molhados;
  • Principalmente durante esta época do ano, utilize-se de sabonetes bactericidas para toda a sua pele – com atenção especial para os pés;
  • Não compartilhe objetos de higiene e limpeza pessoal (como escovas, toalhas e pentes) com outras pessoas;
  • Use roupas íntimas leves, de algodão, que permitem às áreas protegidas “respirarem” melhor;
  • Após um bom banho, seque muito bem todas as regiões de seu corpo, principalmente aquelas onde geralmente se tem maior dificuldade para secar, como as áreas entre os dedos dos pés, axilas e virilha;
  • Também ao caminhar sobre a areia da praia não deve deixá-los expostos, mantendo-os sempre calçados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers

Pesquisar este blog

aproveite e curta nossa página

Pinterest

Flag Counter

Flag Counter

Arquivo do blog

Resumos Biográficos