segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Redação... e por que não ?



Dicas para melhorar a redação

1- Sempre que possível, escreva

Crie oportunidades para treinar a escrita, mesmo que seja por meio de e-mails, bilhetes, lembretes, recadinhos etc. Claro que a comunicação oral é importante, mas sempre que houver a oportunidade, pegue um papel (ou computador, tablet, smartphone…) e treine a escrita. Você vai observar que existem inúmeras situações em nosso cotidiano que permitem esse exercício. Dê preferência para a escrita à mão, pois já foi comprovado cientificamente que escrever à mão treina as redes neuronais do cérebro, facilita o aprendizado de novos idiomas, entre outros benefícios.

2- Escolha um livro favorito

Pode ser qualquer um, desde que ele esteja sempre à mão. Já ouviu falar no livro de cabeceira, aquele que fica ali pertinho da cama para você folhear nos momentos de descanso? Pois é, adquira esse hábito e, pelo menos uma vez por dia, dê uma olhadinha em suas páginas. Parece simples, mas ler todos os dias, ainda que poucas páginas, pode melhorar o vocabulário e contribuir para uma melhor compreensão do funcionamento da língua.

3- Aprenda sempre

Enquanto escrevemos, é normal que surjam algumas dúvidas, e se você quer mesmo aprender a escrever melhor, é indispensável que vá atrás das respostas, seja consultando um dicionário, seja pesquisando na internet – o que não vale é fazer de conta que está tudo bem e assumir o risco de errar. Não há nada que não possa ser aprendido ou aperfeiçoado, basta um pouco de paciência e dedicação. Deixe a preguiça de lado e investigue, questione, não permita que uma dúvida linguística fique sem resposta, muito menos que um erro transforme-se em hábito.

4- Lembre-se do leitor

Este é um erro que muitas pessoas cometem: escrever sem pensar na inteligibilidade da mensagem. Os textos escritos não dispõem dos mesmos recursos dos textos orais (entonação, pausas etc.), recursos esses que facilitam a compreensão da mensagem. Por isso, todo cuidado é pouco e, antes de enviar um e-mail, por exemplo, faça o exercício simples de revisá-lo, um pequeno hábito que poderá eliminar ambiguidades e erros ortográficos e sintáticos que geralmente comprometem a clareza textual. Lembre-se sempre do clichê que sempre funciona: a pressa é inimiga da perfeição.

5- Evite o corretor ortográfico

Algumas pessoas não conseguem mais escrever sem utilizar esse artifício. Sabemos que o corretor é muito útil, mas será que você confere as dicas sugeridas por ele ou apenas acata a correção? Outra coisa: quantas vezes o corretor ortográfico já o induziu ao erro? Você já percebeu que nem sempre ele apresenta sugestões adequadas para o seu texto? Isso acontece porque essa é uma ferramenta que nem sempre é capaz de compreender nossas ideias e estilo de escrita, e o que deveria ajudar pode transformar-se em um verdadeiro inimigo. Faça o teste, experimente, em vez de habilitar o corretor, habilite-se a consultar um dicionário ou uma gramática. Com o tempo, você perceberá que pode aprender muito mais assim.

Repasso essas dicas do "Canal de Ensino" que leio muito e recomendo sempre. e a quem agradeço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers

Pesquisar este blog

aproveite e curta nossa página

Pinterest

Flag Counter

Flag Counter

Arquivo do blog

Resumos Biográficos