sábado, 24 de setembro de 2016

Sal

Assim como a maioria das palavras do nosso vocabulário, a palavra SALÁRIO, é derivada do latim salarium argentum, que significa “pagamento em sal”. Isso porque no Império Romano, os soldados eram pagos com SAL. Naquela época, o sal era uma iguaria muito cara, e que podia ser trocada por alimento, vestimentas, armas, etc.
Hoje em dia o  sal é um produto bastante comum e pode ser um perfeito substituto para os desengordurantes químicos, pois, devido à sua ação adstringente, ele absorve a gordura e facilita a limpeza. Os defensores ecológicos compartilham dicas e truques que podem facilitar a limpeza diária  com o Sal  além de temperar os alimentos

Tábua de cortar
Se você usa tábua de madeira para cortar temperos, carnes, etc, saiba que a proliferação das bactérias após o uso é muito grande, o sal ajuda a eliminar todos os micróbios que podem afetar nossa saúde. Para limpar a tábua de cozinha com sal, basta umedecer um pouco com água, esfregar sal e suco de limão. Deixe agir por 5 minutos e enxague. Este procedimento pode ser feito antes ou depois de utilizar a tábua de cortar


Café
O café é uma das bebidas mais consumidas pelos brasileiros, e quase sempre deixa algumas manchinhas no fundo das xícaras. Para removê-las, umedeça duas colheres de sal com uma de vinagre e, com a ajuda de uma esponja, esfregue a mistura sobre as xícaras. Enxágue com água abundante e repita o processo sempre que achar necessário.
Limpeza do ferro de passar roupa
O ferro de passar roupa costuma acumular sujeira e compostos sintéticos que podem estragar outras roupas. Para limpar o ferro, borrife uma boa quantidade de sal sobre uma parte de papel encerado ou papel alumínio e  passe o ferro em temperatura média  por cima. Quando o ferro estiver frio, remova os excessos com o auxílio de um pano úmido. Cuidado para não se queimar, não ligue o vapor se for aproveitar essa dica.
Talheres de prata 

Forre um recepiente com papel alumínio, coloque os talheres de prata  e acrescente agua fervendo , sal e deixe por trinta minutos. Enxague bem e veja o resultado.

 
Para desentupir canos
Para desentupir os canos de sua casa, coloque cinco colheres de sal em um litro de água fervendo e dissolva bem. Com cuidado, jogue a mistura pelo cano que deseja desentupir.
Limpeza de escorrimentos no forno
Os escorrimentos de molhos e gorduras no forno pode facilitar a proliferação de bactérias, além de gerar mau cheiro dentro dele. Para a limpeza, basta fazer uma pasta de sal com água para absorver os derramamentos. Esfregue a mistura com o auxílio de um pano e remova os excessos.


Quando as relações vão de mau a pior ou quando os problemas ganham proporções ainda maiores, as pessoas parecem ficar sobrecarregadas.
Conselhos sobre como relaxar não faltam, um deles em especial chama atenção, isto é, o banho de sal grosso.
Mas, será que misturar o sal com água e banhar-se tem a capacidade de descarregar as energias ruins? Eu posso não acreditar em muita coisa, mas acredito no poder da energia, quem não acredita? Então vamos lá :
O poder e a magia que o sal possui são milenares, por isso já foi utilizado por diversos povos de maneiras diferentes, mas com o mesmo propósito, o de proteção.
Esse elemento é capaz de purificar o corpo, a alma e os ambientes em que as pessoas circulam, como a própria casa, o trabalho etc. Para conseguir esses resultados, é preciso saber utilizá-lo.
Mas, antes de aprender como deve ser usado, conheça algumas utilizações empregadas pelas antigas civilizações, afinal aqui é tudo muito bem pesquisado antes de ser postado.
A mística do sal para os povos antigos
  • Para os egípcios, o sal era um produto sagrado capaz de ser oferecido aos deuses e aceito por eles.
  • Já para os povos de Roma, esse elemento era considerado um símbolo de sabedoria, desta forma utilizavam em rituais com recém-nascidos, para que esses nunca perdessem a capacidade de entendimento e inteligência.
  • Na Grécia o povo usava o sal na cabeça dos animais sacrificados em nome dos deuses, assim tinham uma forma segura de purificar a casa e o lar.
  • Os hebreus, por sua vez, viam esse elemento como uma chama de purificação. Assim como os Árabes, que tinham o sal como um remédio para diversos males, tanto físicos como espirituais.
  • Ao chegar na Idade Média, o componente passou a ser utilizado como uma forma de afastar os maus espíritos, bruxas e demônios da casa.
  • Na tradição japonesa, as pessoas costumam regar a entrada de suas casas com esse item logo após que alguém indesejado passar por ela.
  • Já no Havaí, a população joga o sal em si mesmo quando volta de um enterro, com a justificativa de se livrar das energias ruins e dos maus espíritos.
Como empregar o sal e obter seus benefícios?
Sal e água filtrada
  • Em um recipiente de vidro e com tampa, coloque sal grosso até a metade e complete com água filtrada ou mineral
  • Mexa, tampe o reservatório e coloque na porta de entrada da sua casa, do trabalho ou de qualquer outro ambiente.
  • Pode ser colocado em frente a porta do lado de fora, ou dentro de casa do lado esquerdo de quem entra. Funcionará como um filtro de más energias.
Para funcionar sempre, troque os elementos toda semana.
Sal, alho e pimenta vermelha
  • Também em um frasco de vidro e com tampa, encha até a borda com o sal grosso e finalize colocando dentes de alho e pimenta vermelha.
  • Ao contrário do anterior, esse pode ser colocado em qualquer ambiente do seu escritório ou de sua residência. vai funcionar como um filtro de energias negativas
  •  O ideal é trocar todos os ingredientes uma vez por semana.


Banho de sal grosso
  • Se você deseja descarregar suas energias ruins, renovar o seu espírito e afastar os maus olhados, essa opção vai ser bem útil. No mais, você mistura um litro de água morna à uma colher (de sopa) de sal.
  • Jogue no corpo e em seguida tire o excesso no chuveiro.
Faça essa limpeza uma vez por mês e só aplique do pescoço para baixo.( não consegui saber porque)

Bom antes que me classifiquem como macumbeira, esclareço que esses ítens fazem parte da sabedoria popular  de vários países, inclusive do Brasil. Mas a melhor maneira de saber se é verdade é usa-los com fé,  acreditando em seus resultados. “No creo en brujas, pero que las hay, las hay"... a frase é de Cervantes.. quem sou eu pra discutir?  Até mais!   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers

Pesquisar este blog

aproveite e curta nossa página

Pinterest

Flag Counter

Flag Counter

Arquivo do blog

Resumos Biográficos